Nossa Missão

Abuna.
Nossa missão é cuidar.
Cuidar de gente. Cuidar da terra.

Cuidamos porque percebemos.
Percebemos a fome, a solidão, o desespero, a morte.
Percebemos a dor porque antes dela, em nós, em todos nós,
foi soprada a vida, a beleza, a alegria, a justiça, a bondade, a dignidade.

Cuidamos porque um dia nossos olhos foram tocados e vimos.
Vimos nossos irmãos e irmãs desarraigados, andando descalços, sem destino. Vimos o medo na face das grávidas, dos idosos, das crianças.
Ouvimos o choro das árvores enquanto a cobiça serrava seus braços.
Vimos as ararinhas-azuis e as onças-pintadas desorientadas, queimadas pela ganância. Nossos pulmões arderam pelos gases inflamáveis da violência, do racismo e xenofobia. Sentimos o cheiro podre dos nossos rios mortos, contaminados de injustiça e opressão. Nos afogamos nos oceanos encharcados de plástica indiferença.

Ouvimos o clamor de povos da floresta, das montanhas, das ilhas.
Dos ribeirinhos, dos sertanejos, dos pescadores artesanais, dos agricultores familiares. Ouvimos o gemido dos sem-teto, dos sem-terra, dos sem-pão, dos sem-compaixão, dos desumanizados.

Percebemos e decidimos.
Decidimos nos importar.
Decidimos nos levantar, cuidar e curar.
Decidimos lutar.
Decidimos proteger, denunciar, libertar.
Decidimos restaurar, empoderar, emancipar e celebrar.

Celebrar a vida e a diversidade.
Celebrar a liberdade e a verdade.
Celebrar a justiça e a generosidade.
Celebrar a solidariedade, o amor e a paz.
Esse é nosso mundo. Essa é nossa visão.
Nossos povos e nossa terra.
Cuidados, curados. Restaurados, respeitados.
Redimidos, reconciliados.

Por isso tudo e muito mais,
Cuidamos de gente, cuidamos da terra.
Cuidamos da terra cuidando de gente.
Cuidamos de gente cuidando da terra.

Cuidamos porque amamos.
Amamos porque fomos amados,
somos amados e seremos amados.
Amamos porque Ele nos amou primeiro.
Somos Abuna.