24 de junho é o Dia Nacional da Araucária.

A araucária, árvore símbolo do Paraná, é nativa da região sul do Brasil e está em risco crítico de extinção desde 2016. Falhamos em preservar. É preciso reflorestar para resistir. A intensa exploração comercial da madeira, o desmatamento ilegal de áreas nativas para o avanço imobiliário, o aquecimento global e a ausência de estratégias de conservação são fatores que, conjugados, resultarão no fim da espécie em 50 anos. Na língua tupi, os nativos a chamavam de curi, dando assim origem ao nome da cidade de Curitiba (muito pinheiro, ou muito pinhão). Sua vida se estende em média de 200 a 300 anos, e pode chegar a 500 anos! Componente importante da Mata Atlântica, a araucária pode atingir 50 metros de altura. O pinhão, sua semente, é muito apreciado na culinária e fonte de renda para pequenos agricultores, que ainda podem cultivar a erva-mate, que nasce à sua sombra. O Paraná, infelizmente, foi o Estado da região sul que mais destruiu a Mata Atlântica em 2020, com uma área de 1.361 hectares derrubados, 98% maior do que em 2019. A missão do ABUNA é cuidar de gente e cuidar da terra. Nosso braço agroecológico está comprometido não somente a preservar, mas também em reflorestar. Em nossa agrofloresta, estamos plantando araucárias. Queremos resistir, informando, sensibilizando e mobilizando ações que invertam esta realidade de exploração e extinção. Juntos podemos fazer diferença. O meio ambiente, a criação e o Criador agradecem. Vem com a gente! (Dados do MapBiomas) #abuna #araucaria #ambiente #meioambiente #sustentabilidade #dianacionadadaauraucaria #sustentavel #biodiversidade #nature #permacultura #agroecologia #agrofloresta #parana #brasil #florestas #ambiental #ecology #maringa







1 view0 comments