Lembro-me dos seus pés

Passava das 13h quando ele ligou. Eu estava preocupado, pois ele não costuma se atrasar. Tínhamos combinado um almoço em casa. Fazia tempo que não nos encontrávamos e ambos estávamos felizes por, enfim, havermos conseguido aquela oportunidade. Constrangido, disse-me que não viria almoçar. Relatou que havia ficado uma hora e meia tentando chegar em casa mas o ponto de ônibus mudou e ele, sem falar Português direito, não havia conseguido encontrar o novo local.

Want to read more?

Subscribe to www.abuna.org.br to keep reading this exclusive post.

Subscribe Now
5 views0 comments