Categorias
Refugiados

Sua benção, Abuna!

Assim que me viu de longe, levantou-se, chamou-me de “Abuna” (assim são chamados os pastores em seu país) e convidou-me pra sentar ao seu lado (A barba branca, característica dos “abunas”, me identificou). Beijou minha mão, passou as mãos em meu rosto, beijou-me a face e abraçou-me como um filho. Sua reação explica-se pelo fato […]

Categorias
Uncategorized

Lembro-me dos seus pés

Passava das 13h quando ele ligou. Eu estava preocupado, pois ele não costuma se atrasar. Tínhamos combinado um almoço em casa. Fazia tempo que não nos encontrávamos e ambos estávamos felizes por, enfim, havermos conseguido aquela oportunidade. Constrangido, disse-me que não viria almoçar. Relatou que havia ficado uma hora e meia tentando chegar em casa […]