Defenda a Justiça!

Indiferença, silêncio, apatia.



Não são palavras leves. Será que se aplicam a nós?

Antes de responder, reflita comigo.

O que fazer, se nascemos, crescemos e vivemos imersos, como peixes, numa sociedade individualista, que busca o sucesso pessoal a todo custo e desencoraja a empatia, a compaixão e a partilha?

Antes de recebermos nosso primeiro diploma já nos graduamos, há muito, em consumistas e acumuladores. A corrupção e injustiça são presentes em todas as culturas e classes sociais.

Ninguém está isento.

E muitos de nós nem mesmo estamos conscientes disso.


Desculpas temos de sobra: “Estamos em pandemia”. “Não dá pra ajudar todo mundo”. “Eles estão assim por conta das decisões erradas que tomaram. Agora que aguentem as consequências”.


Mais forte, porém, que nossas desculpas, é o convite (sim, Ele não nos obriga a nada...) para andarmos em justiça, retidão e comunidade. O Reino de amor do Eterno, expressado em toda sua beleza em Cristo, não permite generalizações e racionalizações. Ame ao próximo. Ponto.


De um passo à frente.

Assuma a responsabilidade que cabe somente a você.

Enterre suas desculpas. Arranque do seu coração as raízes do egoísmo e da indiferença.

Coloque-se entre o necessitado, desamparado e indigente, e aquele/aquilo que o fere e o desumaniza.

Seja você a resposta.

Faça sua escolha.

Viva em amor.





1 view0 comments

Recent Posts

See All