Acredite ou não, tropas femininas do exército curdo são as mais temidas pelo ISIS.



 

Hoje, é dia de aprendermos mais um pouco sobre a cultura dos Curdos, uma das minorias étnicas que temos tido o prazer de conhecer. Algo superinteressante sobre este povo é que o único exército em terra que combate diariamente o ISIS, o Governo Sírio e Al Qaeda é formado pelos Curdos. Porém, o que mais chama a atenção é: cerca de 35% deste exército é formado por mulheres (grupo YPJ), sendo uma coalizão conhecida como Forças Democráticas Sírias, nascida em 2013, principal inimiga do Estado Islâmico.


Mas, afinal, quem são essas mulheres? Todas são voluntárias, algumas, inclusive, nunca haviam pegado em uma arma. As meninas com menos de 18 anos não podem lutar na linha de frente, mas já se juntam ao movimento e recebem treinamento militar. São quase 10 mil combatentes entre 18 e 40 anos. Elas não recebem salário e dependem de fundos e doações vindas da comunidade internacional, além de serem alimentadas pela própria população curda.


O exército feminino, na linha de frente, já libertou milhares de crianças e outras mulheres das mãos dos extremistas. Hoje, as combatentes criaram uma vila, com escolas e pequena infraestrutura. Neste lugar, sentem-se livres. Ainda, diante da brutalidade da guerra, as mulheres curdas mantêm o autocuidado. Nos uniformes, enfeites de borboletas e flores sempre são vistos, mesmo com armas nas mãos.


Essas mulheres, porém, não enfrentam somente o terrorismo. Além da proteção militar, o grupo combate a cultura machista enraizada na região, mudando o papel das mulheres no Oriente Médio. Uma das histórias mais conhecidas sobre o exército curdo feminino é que este é o mais temido pelo ISIS. Para os Jihadistas do Estado Islâmico, por exemplo, ser morto por uma mulher significa não ir ao paraíso. “Eu vejo a revolução síria não só como uma revolução popular do povo, mas também como uma revolução da mulher, portanto, eu me vejo como parte da revolução”, afirma uma jovem de 21 anos. Uma história de luta e exemplo fascinante, não é mesmo? O que você achou de um exército curdo formado só por mulheres? Comenta aqui!


#curdos#kurdish#prayforkurdistan#prayforrefugees#refugees#refugee#refugiados#refugiado#curdistão#etnia#etnias#etnic



0 views0 comments